16 de out de 2010

O Tapete


O tapete com a estampa ou imagem oficial que representa a Bem-aventurada Camila Varani e que ficará exposto na Praça de São Pedro durante a solene celebração da canonização, foi realizado pelo pintor polonês Jezy Kumala. Representa a futura Santa, evidenciando de seus aspectos característicos. Além disso, com a imagem do tapete foram feitos alguns posters distribuídos em todas as paróquias das Dioceses das Marcas (região da Itália onde ela viveu), nos Conventos dos Frades e nos Mosteiros das Clarissas da Itália. A finalidade é ajudar o Povo de Deus a se familiarizar com o rosto da Santa e preparar-nos para a canonização. A alcatifa foi realizada com a contribuição da Carilo. O tapete representa Camila de Varani que, ao entrar no Mosteiro de Urbino em 1481, tornou-se Irmã Pobre de Santa Clara de Assis, como indica o hábito com o qual está representada, assumindo o nome de Irmã Batista.



 A paisagem no alto à direita, que se enxerga de relance atrás da grade, lembra o castelo da Família Varani onde Camila viveu durante sua infância e adolescência. Aqui ela deleitava-se entre festas, bailes e danças, como qualquer jovem nobre das Cortes renascentistas.



A coroa, símbolo de suas origens nobres, que Camila deixa cair no chão é o sinal de sua opção de abandonar a vida e a lógica da Corte com seu luxo e superficialidade, para seguir Jesus Cristo.



Este símbolo reproduz o brasão da Família Varani. Júlio Cesar, que financiou a realização do Coro de madeira, quis que ele fosse inserido entre as estalas do Coro. Irmã Camila, de fato, depois de ter deixado o Mosteiro de Urbino para fundar nova Comunidade de Clarissas, mal chegou em Camerino, confiou esse Coro ao Mestre Indivini.



Na mão direita, Camila segura uma pluma de ganso e está ocupada em escrever. Precisamos lembrar que ela é uma escritora mística. Os livros ao fundo indicam sua profunda cultura humanística que, sustentada e alimentada por uma intensa espiritualidade, tornou-a uma escritora memorável cujas obras permanecem até hoje ponto de referência para estudiosos e fiéis.



O olhar de Camila está dirigido ao Crucificado: é Ele o centro de sua vida. Será mesmo a contemplação do Coração de Jesus e de sua Paixão o fundamento de uma de suas obras mais importantes: “As dores mentais de Jesus”. O Senhor mesmo pediu-lhe para escrever o fruto daquela revelação.



A aureola é, enfim, sinal do reconhecimento oficial por parte da Igreja, da santidade de Camila. Reconhecimento que acontecerá no dia 17 de Outubro de 2010, com a canonização presidida na Praça São Pedro, pelo Santo Padre Bento XVI, às 10h em Roma (5h horário de Brasília).

Nenhum comentário:

Postar um comentário